Buscar
  • Marcus Trancoso

Dor Crônica: 3 fatores que pioram o quadro. Você se identifica?

Atualizado: há 6 dias




Primeiramente devemos saber a diferença entre dor crônica e dor aguda.


A dor aguda é quando temos uma queixa de dor por traumas momentâneos, pós cirúrgicos, fraturas, queimaduras, crises de coluna, hérnia de disco aguda, nervo ciático que são facilmente controladas com tratamento conservador.


A dor crônica é quando temos outros sintomas associados, e o tempo de queixa é maior que 3 meses e já desenvolveu uma memória para dor. Isso mesmo, como defesa, nós seres humanos desenvolvemos uma área no cérebro para sobrevivermos com a dor.

Para identificarmos melhor temos que nos atentar à esses 3 grupos de principais estimuladores de dor crônica músculo-esqueléticos, que são :

Emocionais: As vezes é dado pouca atenção mas é um dos mais importantes que devemos observar. Stress, depressão, ansiedade, bipolaridade, entre outros, sempre refletem no corpo em forma de dor. Físicos: Muito comum após longos anos de trabalho ou num excesso na academia, ou seja, desempenhar atividades laborais, falta de exercícios ou excesso de exercícios mal feitos criam uma memória de movimento ruim.

Químicos: Alimentos com alto teor de GLUTAMATO de monossodio, tabagismo, excesso de medicamentos, entre outras são prejudiciais para quem tem dor crônica.


Acesse www.fisiopositiva.com

 

Aqui na clínica Fisioterapia Positiva nós somos Fisioterapeutas ortopedistas e identificamos e tratamos suas queixas. 90% dos paciente são portadores de dor crônica

E você precisa tratar essa sua queixa?


 

Clique aqui e fale com a gente, me explica um pouco da sua estória pelo whatsapp


 

Acesse os vídeos no nosso Instagram em @fisiopositiva.


Um grande abraço Dr. Marcus Trancoso e Drª. Aline Zudio.


13 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo